Fitoterapia ayurvédica: Açafrão

O açafrão ou Cúrcuma é uma planta medicinal que cresce nos países tropicais com características singulares, chega a 90 cm. de altura, apresenta um caule alongado e folhas grandes com 30 a 40 cm de comprimento, os belos rizomas
medicinais se destacam, quando a erva é retirada do solo, com uma cor alaranjada, formato cilíndrico e 2 a 6 cm de comprimento. Possui uma mistura dos sabores amargo e picante, sua fragrância é aromática e temperada.  Em sânscrito é chamada de haridra que significa aquela que melhora a compleição da pele  pois tem ótimos resultados em dermatologia. A planta medicinal tem uma poderosa ação antioxidante e depuradora. Destaca-se na culinária indiana e nos festivais hindus há muitas centenas de anos.

Um importante principio ativo da Cúrcuma é a curcumina que não é facilmente absorvido pelo organismo porem a piperina encontrada na pimenta do reino facilita a sua absorção..Tanto o açafrão como a pimenta do reino estão presentes nas misturas do curry em pó e estudos realizados por epidemiologistas indicam que na Índia, onde o curry é muito utilizado na dieta cotidiana, as taxas de doença de Alzheimer estão entre as mais baixas do planeta. A hipótese dos pesquisadores é que as propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias presentes nas misturas de condimentos com cúrcuma e pimenta do reino são fatores relevantes na prevenção do Alzheimer. Por esta razão, a curcumina, tem sido utilizada nas pesquisas cientificas, realizadas nesta doença, cada vez mais comum no ocidente.  

Nos últimos anos mais de 300 artigos científicos mencionam a curcumina, segundo estas pesquisas, este principio
ativo do açafrão, e seus compostos relacionados, os chamados curcuminoides,  apresentam as seguintes  propriedades: antioxidante, anti-inflamatória, antiviral, antifúngica, antisséptica, com atividade contra Alzheimer, Parkinson, câncer, diabetes, alergias, artrites, auxilia no tratamento do aumento do colesterol, doenças autoimunes e cardiovasculares. O Centro de Câncer M.D. Anderson da Universidade do Texas, líder mundial em pesquisas  sobre a doença, recomenda que os pacientes  adotem, de forma gradual, uma dose de 8 gramas de curcumina ao
dia, o que é cerca de 40 vezes a quantidade presente na dieta indiana.  O pesquisador indiano Bharat Aggarwal, do
M.D. Anderson, foi questionado por possíveis efeitos colaterais, e declarou que ensaios clínicos menores, de outras instituições, ministram até 12 gramas e se houvesse qualquer efeito desfavorável os pacientes teriam notado.

O médico indiano Deepak Chopra no seu recente livro “ Você Tem Fome De Quê ?” coloca alguns importantes usos e efeitos terapêuticos da planta medicinal: A Cúrcuma tem efeito protetor sobre o fígado e ajuda a reduzir os níveis de colesterol elevado no sangue, já nos tratamentos de artrite ajuda a diminuir a dor e rigidez, porem estudos em animais demonstrou que o açafrão pode diminuir ou inibir o desenvolvimento de células cancerígenas, apresenta efeito calmante na digestão e reduz o risco de ulceras e por ultimo, como antibiótico natural, ele pode inibir o desenvolvimento de bactérias, leveduras e vírus em laboratório. (ver Chopra, Você Tem Fome De Que?, p. 127). 

Uma planta medicinal para ser utilizada no Ayurveda deve, necessariamente, ser interpretada pela farmacologia indiana ou Dravya Guna. Nesta ciência, o açafrão, tem sabores amargo, picante e adstringente, potencia quente, equilibra os 3 Doshas ( humores biológicos) e beneficia todos os tecidos. Apresenta as seguintes ações: digestivo,
anti-inflamatório, depurador do sangue, antibiótico, antialérgico, anti-anemico, anti-diabético, hepatoprotetor, remove doenças de pele, beneficia a mama, anti-tumoral, trata doenças respiratórias, antioxidante, melhora o fogo
digestivo ( jatharagni) e beneficia a função ginecológica. 

Devido as suas importantes propriedades apresenta as seguintes indicações na Medicina Ayurvedica: distúrbios do fígado, reumatismo, doenças de pele, diabetes, anemia, gastrite, endometriose, corrimento, colite, asma, bronquite e aumento do colesterol no sangue. Externamente é usado em dermatites, eczemas e psoríase. Na Europa foi  provado
pela comissão E alemã nos seguintes distúrbios: dispepsia ( má digestão) e perda de apetite. A dose diária é de 1 a 3 gramas do pó seco, que pode ser misturado no mel ou fervido no leite orgânico ( leite medicado). Porem seu uso deve ser evitado na gravidez, agravação importante do dosha Pitta ( fogo) e obstrução biliar.

A mensagem do Ayurveda é que podemos utilizar o poder terapêutico dos condimentos, como açafrão, gengibre, alho, canela, noz moscada, hortelã, coentro e cominho para melhorar nossa digestão e absorção dos alimentos, prevenir a formação de toxinas no tubo digestivo ou Ama e beneficiar a nossa saúde como um todo. A sabedoria ayurvedica recomenda o uso dos 6 sabores na dieta e podemos alcançar esta meta utilizando os temperos, de forma moderada, em um programa de alimentação natural e saudável ao fazermos escolhas mais simples e inteligentes.

Prof. dr. Aderson Moreira da Rocha, clínico geral,  reumatologista, especialista em Ayurveda e Acupuntura.

Presidente da Associação Brasileira de Ayurveda e autor do livro “ A Tradição do Ayurveda”.